Crônicas do dia-a-dia louco e insano que passamos correndo sempre, sem sequer olhar profundamente para si mesmo.

terça-feira, 8 de fevereiro de 2011

Do alto desse prédio.....

Do alto desse prédio eu vejo a cidade, posso sentir toda a dor que as pessoas sentem, todo o tesão do sexo no ar, todo o fedor de vômito e uréia espalhados pelas ruas frias.
Acendo o meu cigarro e penso - "Até aonde isso tudo vai acabar?"
Fico lembrando de quando eu subia no alto do prédio apenas pra fumar e ver as luzes, hoje em dia eu fico somente a pensar.
Sinto sua falta, sinto falta das conversas, sinto falta de acordar juntos, das risadas.
Mas o orgulho de cada um, nos mostrou certas coisas que nunca imaginamos ser dessa maneira.
Cada um que siga sua vida, foi o que pensei, deve ter sido o que pensou.
O ser humano é um bosta mesmo! Não consegue ser simples, tem que complicar sempre, não pode ajudar as pessoas, sem ter nada em troca, não entende o que uma pessoa pode fazer, mas julgar sempre está em alta, né? Porque não ver o lado bom das coisas, entender o que deve ser feito nessa hora?
Egoísmo, Individualismo, Rancor, Medo, Ira, tudo junto ao mesmo tempo dá nisso!
As vezes queria ser como as aves, sair por ai em bandos, sempre fugindo do frio, mas no meu caso seria pra fugir das pessoas, as pessoas me cansam, as pessoas me machucam, as pessoas me matam aos poucos...
Por isso tenho essa certeza, de que no final das contas, ninguém está nem ai pra você! Ninguém quer realmente saber se você está bem, se você quer conversar de verdade, se você quer tentar isso, quer tentar aquilo, na verdade, essas pessoas querem mesmo que você se FODA!
É cruel, mas é a mais pura verdade! Sempre!
Tem suas exceções? Deve ter, mas ainda não entraram nas pesquisas feitas pelo mundo afora!
Daqui do alto desse prédio, enquanto eu fumo meu cigarro e tomo minha cerveja, vejo as luzes, penso tudo isso, mas no final eu não chego a conclusão nenhuma...
Aliás, eu tinha que chegar há alguma?

Hunf, daqui do alto eu vejo as luzes da cidade e imagino como deve ser agora.

Um comentário:

Gabriel Vasconcelos disse...

Esse escrito eu achei fodástico.. realmente... e isso é a causa do medo que tenho das pessoas!!